Para você Governador que nos trata mal – FORA PL 920/17!!

Na pele de polícia não sou pobre, não sou rico, não sou negro, nem branco; eu sou Azul. Já fui preto, já fui camuflado. Nas fileiras da instituição, só vejo essas cores. Às vezes me deparo com o vermelho do sangue e o preto da morte! Também sou louco, pois só os loucos correm em direção ao perigo. Sou injustiçado pelos que defendo e sirvo, então reclamo da falta de valorização e dos que odeiam minha profissão. Logo chego à conclusão de que não vale a pena e me revolto! Mas de repente escuto no rádio: “Roubo em andamento” Vamos…Vamos…VAMOS!!! Me transformo e percebo que diante do perigo, esqueço-me de tudo, de imediato tudo volta a valer a pena! Pois está no sangue e na alma. Então me lembro do juramento, esqueço-me dos que me maltratam, esqueço que posso morrer e me deixo ser levado pelo instinto, pela sede de justiça, pelas lágrimas dos inocentes e pela raiva dos justos. Os olhos se fixam à procura do inimigo! O corpo passa a me transmitir calafrios. A adrenalina se sobrepõe ao medo, me dando coragem. A ansiedade para encontrar o inimigo é gigante! Então, de frente com o algoz, conheço o verdadeiro demônio! Seu olhar é frio e cheio de maldade. Sei que tenho que ser mais rápido e mais esperto que ele. Tenho frações de segundos para decidir o que fazer e ter atitude. De repente, tiros disparados!! Gritos, sangue… Graças à Deus estou vivo e ileso! O Demônio, caído ao solo, em seus últimos suspiros, percebe que estava no caminho errado. Graças à Deus vou poder ver as pessoas que gosto novamente! Diante dos agradecimentos das vítimas, volto à refletir e com apoio dos colegas, examino a situação. Só então, percebo o risco que corri e as loucuras que fiz por quem eu nem conhecia!!

Sou Policial com muito orgulho!

Fonte Colega Eustáquio-RJ